segunda-feira, 11 de maio de 2009

Queima das Fitas - A Despedida

Ainda ontem participava no meu primeiro jantar de curso e hoje já me despedi da última Queima, enquanto estudante!
O tempo passa a correr e por vezes, tanto desejamos que chegue o próximo fim de semana, as próximas férias, o próximo Natal, que nem damos conta dos dias que passam sem serem aproveitados.
Há quem esteja feliz pois um novo 'início' está a chegar. Há quem esteja triste pois um 'fim' está à porta. Eu devo admitir que o 'início' me assusta. Não sei para onde vou, o que quero. Preferia ficar num estado intermédio, sem ter de enfrentar a vida árdua que raramente corre como queremos.

O mundo existe para quem lá está, ou para quem conhece quem lá esteja. Para nós, existe apenas a sorte e como, regra geral, sou uma azarada, não tenho grande esperança de conseguir um lugar lá fora.
Não tenho um 'tio' nem nenhum conhecido com factor 'c', não sou nenhuma aluna brilhante nem estou disposta a sacrificar a minha vida pessoal por um emprego abusivo e um salário exagerado. Que me resta então? O 8 visto que não quero 80 e cada vez há menos caminhos intermédios.

E para quem me conhece, cá vem a parte 'à Mariana' : resta o sonho. Sonho esse que cada vez está mais difuso e mais distante. Tira-nos a liberdade, tiram-nos a oportunidade e agora o sonho. Porque cada vez é mais difícil manter a esperança viva.


2 comentários:

Antonio Valerio, sj disse...

Parabéns! O tempo passa mesmo rápido não é? Que giro ver-te finalista... =) felicidades!

micha disse...

Por vezes sentimos o nosso caminho como demasiado pedregoso e íngrime demais. Sentimo-nos sós e não valorizamos o significado que temos para os outros. ... talvez por não reparar que há alguém que anda directamente atrás de nós e nos guarda as costas com atençao leal pronto para nos segurar quando precisamos...