sábado, 21 de novembro de 2009

Sentir Novo

Tenho um sentir novo
Um vazio na memória para encher
Com uma história.

De bruxos e Dragões
E uma linda princesinha
A encher-me de ilusões...

De cavaleiros andantes

Que correm por um sonho

Em terras distantes
Para além do tempo.

Por: Diogo Carneiro, Lúcia Ribeiro


Barreiras são criadas e muralhas erguidas. O peito fechado, a cabeça bloqueada, e assim se sobrevive. Fechada às emoções, aos sentimentos, aos acontecimentos. Tudo por medo. Não é saudável. A vida dói, bate, dá pontapés. Justifica, o medo, tudo isto? Preparar o coração para o que vem de mau, dizem. Se já se estiver a contar com o pior, não dói tanto. Mas eu começo a acreditar no karma: tanto acredito no pior, que o que é bom vai deixando de acontecer.
Nada justifica, então. Abrir portas, abrir ideias, abrir mentalidades. Mesmo que tudo falhe, mesmo que a noite desça, mesmo que o sol se ponha. Porque um dia, sei que, se acreditar no que é bom, coisas boas vão acontecer .

A vida é um constante treino, uma preparação para o dia seguinte, a hora seguinte, o minuto, o segundo. E se perder demasiado tempo a fugir, nunca vou estar pronta, e o climax da minha vida nunca chegará.


Entretanto, vou sonhando com elfos, dragões e bruxas. Vou esperando pelo dia em que vou voar.

E pelo menos ... já fui princesa por um dia.






3 comentários:

Liliana Vieira disse...

Foste e és uma princesa...

Sonha, continua a sonhar. Sonhar é bom.
Não continues a sobreviver, aprende a viver.
As tuas palavras bonitas e sensatas mostram o que és, uma pessoa simples, bonita e sensata.
Mantém-te assim, continua a sonhar.
Vais longe.

António Valério,sj disse...

Preparar o que pode acontecer de menos bom pode distrair-nos do que é a beleza de cada dia... viver é presente e o futuro estará de acordo com a nossa sabedoria e a nossa liberdade. Gostei muito da fotografia! beijinho e saudades*

micha disse...

Princesa por fora e sábia por dentro... Tuas palavras descrevem uma realidade partilhada por imensos homens e mulheres presos às circunstâncias da sua biografia. Partir! "Deixa a tua terra, a tua família e a casa do teu pai, e vai para a terra que Eu te indicar."(Gen 1, 12) não é fácil, sobretudo porque não se faz ideia alguma onde e como se encontra aquela terra desconhecida. A entrega - mesmo quando ponderada com a sabedoria baseada na experiência reflectida e preparada pelos arquétipos dos dragões que vencemos, dos cavaleiros coragosos e com a força das bruxas - será sempre um risco, mas sobretudo um passo de libertação.
Continuo identificar-me com os teus textos e não me sinto muito digno de os comentar. Sinto que algo grande se está a preparar para nascer... uma princesa com power. Respeito! --- Küsschen!